São tantas opções, com modelos e preços tão variados, que naturalmente o novo proponente a usuário de tablet fica perdido num mar de opções. E, além da dúvida, surgem naturalmente os receios com aparelhos pouco confiáveis. Faz parte do show - e com razão. Por isso, e diante das compras natalinas que se avizinham, fizemos um levantamento de quais seriam os tablets com maior índice de insatisfação no site Reclameaqui.

A pesquisa foi feita nas 10 primeiras páginas de uma pesquisa pelo termo "tablet", abrangendo assim 100 registros dos mais variados feitos desde o início de 2012. É, claro, apenas um recorte do universo de reclamações: a palavra tablet lançada no site devolve mais de 34 mil resultados. Nos restringimos aqui aos aparelhos que vieram ou com defeito de fábrica, ou que apresentaram desempenho insatisfatório. Compras não finalizadas foram descartadas, visto que, neste caso, o problema está com a revendedora, e não com o gadget em si. Vale ressaltar que, em cada página do Reclameaqui linkada nesta pesquisa, há inúmeras outras reclamações feitas pelo Facebook contra o mesmo produto. O que multiplica ao infinito o número de reclamantes de cada modelo.

Posto isso, nosso campeão foi o tablet da... DL Eletrônicos, com 18 usuários revoltados com a qualidade do equipamento. Os infelizes clientes da DL - uma empresa brasileira, por sinal - têm reclamações das mais diversas: um aparelho que parou de ligar após 10 dias de uso; produto lento para jogos ou até para abrir um PDF; falta de conexão com a internet; bateria fraquíssima; e por aí vai. O produto custou em média R$ 400, e em cada reclamação é possível ver comentários de outros usuários com os mesmos problemas. Mas dos males, o menor: a empresa, pelo visto, viabilizou a troca dos equipamentos ou deu o suporte necessário, como é possível ver nos links acima. Os mesmos links, porém, também revelam comentários de usuários do Facebook que passaram pelos mesmos problemas, alguns aparentemente sem a mesma presteza por parte da empresa.

Em segundo lugar ficaram os aparelhos da Philco, com 15 registros. Há desde falta de peças até crash nos programas, do navegador ao Google Play, e por aí vai. Já um outro usuário passou por uma situação inusitada: ele trocou um tablet DL pelo da Philco e se disse super satisfeito, com exceção da ausência do cabo HDMI - anunciado, inclusive, na caixa do produto (principal reclamação sobre esta marca). A Philco prometeu enviar o acessório, mas o cliente ficou a ver navios. E, aí, acabou o amor.

Em terceiro lugar, um empate: Multilaser e Genesis, com sete reclamações cada. Clientes da Multilaser estão tão revoltados que um deles sugeriu até abrir uma ação coletiva contra a empresa. A principal reclamação é com a falta da internet 3G. A empresa atendeu ao usuário, que, porém, não informou se o caso foi solucionado. Já os usuários da Genesis reclamam que a tela inicial engasga ao ligar e que o Wi-Fi veio com defeito. Um deles resolveu até dar o equipamento de presente.

Também merece destaque o tablet da Infinity, que apresentou seis registros. Nos comentários feitos em uma das páginas, é possível ver muita gente reclamando de falta de Wi-Fi, tela arranhada, bateria ruim, entre outros problemas. Detalhe: muitos deles compraram o aparelho num site de compras coletivas, o que demonstra o cuidado que se deve ter nesses casos. Uma pesquisa antes de fechar a compra nunca é demais. Huaweii e Semp Toshiba foram as outras marcas encontradas neste levantamento, com duas reclamações cada.